terça-feira, 23 de junho de 2009

DOIS EM UM


Dois em um
No espelho, olho os seus olhos nos olhos meus
Seus braços nos meus braços nossos abraços
Seus cabelos nos meus cabelos somos dois eus
Num só corpo e num único espaço dos espaços!

Sou você, sou eu, sou ele, sou ela e aos poucos
Pela cerca, picada, do circo emana meu ego artista
E se vê com você ao lado e de lado: dois loucos,
Com paixão, numa intensa compaixão intimista,

Renderem-se em pranto, sem encanto num canto
Sonhos, pesadelos. Uma verdade. Na inverdade
das imagens a sobreposição e sem posição sobre!

Novos e novas, velhos e velhas virgens em manto
Envolto de um amor platônico e sem alteridade.
Sou eu, sou você, sou eu sem você: Um ser podre!!

(Ademar Oliveira de Lima)

Um comentário:

Ademar Oliveira de Lima disse...

Mais uma vez obrigado por prestigiar este aprendiz de poeta!! Abraços Ademar!!